segunda-feira, 21 de agosto de 2017

A Bela e a Fera Teatro Riachuelo Rio

O musical A Bela e a Fera volta ao Rio após a temporada de sucesso no Teatro das Artes, no Shopping da Gávea e no Centro Cultural João Nogueira (Imperator). A montagem é inspirada no conto francês La Belle et la Bêt (1750) e tem direção de Allan Ragazzy.


Na narrativa, um príncipe egoísta é amaldiçoado por uma feiticeira que o transforma em uma fera horrível. O encanto só poderá ser desfeito se ele encontrar o amor verdadeiro. Eis que, em um dia, Maurice, morador de um vilarejo distante que estava fugindo de lobos famintos, decide abrigar-se no castelo ao encontrar a porta aberta. Recebido com grande entusiasmo por objetos encantados que andam e falam, ele se sente acolhido e protegido. No entanto, é surpreendido pela pavorosa Fera, que o faz prisioneiro por ter invadido seu castelo.

Bela, filha de Maurice, fica sabendo do corrido e vai até o castelo se oferecer para ficar presa para sempre no lugar de seu pai. A Feraaceita prontamente a troca e liberta Maurice, que retorna desamparado para casa. Mas, para surpresa de Bela, a Fera não a torna prisioneira e a trata como uma princesa, oferecendo um quarto e um convite para jantar. O que antes parecia ser o fim de uma camponesa se revela uma amizade comovente, apaixonante e transformadora, a ponto de quebrar o feitiço e trazer de volta um príncipe generoso e amável.

Mais informações:
De 02 a 17 de setembro
Sábados e domingos às 11h
Ingressos:
  • Plateia: R$40,00 (Inteira)/ R$20,00 (Meia);
  • Balcão: R$20,00 (Inteira)/ R$10,00 (Meia).
Ingressos à venda na bilheteria ou no site
Compre por R$19,00 pelo Clubinho de Ofertas.
Local: Teatro Riachuelo Rio – Rua do Passeio 38/40 Centro

Fonte: www.riocomcriancas.com.br

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Jovem especial abrirá disputa de sambas da Portela

Por Marcos Lodi




Mário Henrique, de 15 anos, foi convidado a compor o samba da escola mirim Filhos da Águia.

Mário Henrique Fagundes Pinheiro de Mattos, de apenas 15 anos, será mais um jovem compositor a realizar sonhos que somente o carnaval proporciona. Portador de uma deficiência mental, diagnosticada na infância, o rapaz, torcedor da azul e branco de Madureira e que há três anos toca tamborim na escola mirim Filhos da Águia, sonhava em escrever um samba entre os grandes compositores portelenses.

E este momento tem data para acontecer: no dia 20 de agosto, próximo domingo, Mário Henrique ouvirá na quadra a obra de sua autoria, abrindo as eliminatórias do concurso que escolherá o samba enredo para 2018. O samba não entrará na disputa, mas a ala de compositores concedeu espaço para que o jovem abra, em grande estilo, as apresentações da primeira chave. Ao todo, duas chaves se apresentarão nesta primeira etapa do concurso.

A mãe Rosinea Fagundes, não esconde o orgulho pelo filho. “É uma verdadeira conquista. Ele leu a sinopse na internet, escreveu o samba, e, no dia da inscrição, entregou uma letra e um CD. Fiquei orgulhosa e contente. Sinceramente não esperava essa repercussão tão grande. O carinho da escola, compositores, intérpretes. Guardarei este momento pelo resto da vida”, afirma a mãe, visivelmente emocionada.

Para que a apresentação seja ainda mais especial, o primeiro time de intérpretes da Filhos da Águia, defenderá o samba. Segundo o presidente da agremiação mirim, Celsinho Andrade, muitas surpresas acontecerão a partir do domingo. “Nossa escola é o embrião da vitoriosa ala da compositores da Portela. São os poetas do futuro que começam aqui. Além de toda a homenagem, o samba do Henrique me surpreendeu com passagens interessantes. Tem muito talento e como nosso samba para 2018 será composto pelas nossos pequenos componentes, o Mário Henrique vai participar deste processo”, ressalta Celsinho.

Presidente do Conselho Deliberativo e integrante da Comissão de Carnaval da Portela, o pesquisador Fábio Pavão ressalta, no caso de Mário Henrique, o amor pelo samba e o papel social de uma agremiação: “O fato de um jovem de 15 anos trazer o seu samba nos deixa animados e muito felizes por saber que, mesmo com tantas transformações musicais, o samba enredo ainda é capaz de despertar estas paixões. O fato de ser portador de necessidade especial também apresenta o aspecto da inclusão, que é uma obrigação das escolas de samba como instrumento social. Muito nos alegra receber o Henrique”, complementa o diretor.

CLIQUE PARA OUVIR OS SAMBAS CONCORRENTES DA PORTELA PARA O CARNAVAL 2018



Fonte: www.radioarquibancada.com.br

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Circuito Detetives do Prédio Azul Bangu Shopping

Oi pessoal! Em agosto, é a vez do circuito Detetives do Prédio Azul no Bangu Shopping! A atração é sucesso entre as crianças de todo o Brasil! Não perca!

Os famosos mistérios e as divertidas investigações do circuito “Detetives do Prédio Azul”, do Canal Gloob, prometem divertir a garotada que passar pelo Bangu Shopping.


O espaço, de 71 m², conta com cinco áreas. A missão começa na portaria do Prédio Azul, onde os pequenos detetives precisam encontrar a chave da porta que dá acesso ao prédio.
Já no pátio do Prédio Azul, a garotada se depara com o jogo Encestando o Lixo, tarefa que consiste em recolher todo o “lixo” encontrado no chão. Divididas em equipes, as crianças têm que encestar as bolinhas de borracha nas cores correspondentes aos materiais recicláveis. No clubinho secreto, a criançada se transforma em verdadeiros detetives, com direito a lanterna, lupa, binóculo e capa.
Na casa da Dona Leocádia, os aventureiros precisam encarar um jogo de pistas e charadas. Vencido mais esse desafio, eles chegam à despensa da bruxa, mas terão de correr para sair de lá antes que ela volte.
Além do circuito, os pequenos poderão passar pelas estações de fotos, se vestir com as capas dos detetives e aproveitar a TV de fotos para registrar o momento ao lado de vários personagens do canal.
Os pequeninos, de até 4 anos, também podem se divertir na área Pequenos Detetives e se transformar nos Detetives do Prédio Azul, espaço desenvolvido especialmente para eles. Neste espaço não é necessária a retirada de senha para participar.

Mais informações:

De 4 a 20 de agosto
Horário: Segunda a domingo, das 14h às 19h30*
*Entrada da última turma
Idade:
Circuito D.P.A.: de 4 a 10 anos.
Área Pequenos Detetives: até 4 anos.
Duração do circuito: 30 minutos (8 crianças por turma a cada 10 minutos).
Tempo de permanência na área dos Pequenos Detetives: Aproximadamente 15 minutos.

Fonte: www.riocomcriancas.com.br