sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Desfile das crianças enche arquibancadas da Sapucaí  
 
Por Claudio Francioni
 
A noite da terça-feira gorda foi das crianças. Após muitos anos desfilando na sexta-feira que antecede a festa, o desfile das escolas mirins voltou a ser realizado no último dia de carnaval após a junção dos grupos de acesso para a formação da Série A.
As escolas mirins se apresentaram no Sambódromo para um bom público. A Filhos da Águia abriu o desfile pontualmente às 17h cantando "Hoje tem Marmelada", samba enredo da Portela campeã em 1980. Segunda escola a desfilar, a Pimpolhos da Grande Rio levou o belo samba inédito "As Maravilhas da Pequena África". A Estrelinha da Mocidade também reeditou um samba de sua escola mãe, "Sonhar não Custa Nada", de 1992. A seguir, a Corações Unidos do Ciep homenageou a obra de Shakespeare e mostrou fantasias e alegorias caprichadas, como de costume.
Quinta escola a entrar na avenida, a Tijuquinha do Borel foi mais uma a optar pela reedição. Escolheu "Brasil devagar com o andor porquê o santo é de barro", de 1983. A Mangueira do Amanhã teve problemas com o transporte de seus componentes e passou na avenida com apenas duas alas e cerca de 15 ritmistas. Cerca de uma hora após seu desfile, os componentes chegaram e houve um princípio de confusão ao serem impedidos de desfilar novamente.
Outra escola com problemas de componentes foi a Ainda Existem Crianças de Vila Kennedy. Em sua bateria, a maioria de ritmistas eram adultos. A Infantes do Lins trouxe uma das melhores baterias da noite. Logo em seguida, a Aprendizes do Salgueiro fez um dos mais belos desfiles do ano. Com roupas e alegorias caprichadíssimas, a escola da Tijuca reeditou "Candaces", enredo de sua escola mãe de 2007. A Herdeiros da Vila fechou a noite com a épica "Kizomba, festa da raça".
A escola filha da campeã de 2013 fez um belíssimo desfile, com uma bela plasticidade e a avenida inteira cantando à plenos pulmões o clássico samba enredo.


Associação das Escolas de Samba Mirins define agremiações ganhadoras do Troféu Olhômetro

Por Fábio Silva

A diretoria da Associação das Escolas de Samba Mirins do Rio de Janeiro definiu na tarde desta quinta-feira (14), as agremiações vencedoras do Troféu Olhômetro - Carnaval 2013.

As premiações serão entregues durante a festa aos melhores do carnaval mirim, em data a ser definida pela direção da AESM-Rio.

Confira:

Filhos da Águia - Rainha de Bateria (Luany Christiny) e Conjunto;

Pimpolhos da Grande Rio - Samba Enredo e Evolução;

Estrelinha da Mocidade - Comissão de Frente e casal de mestre-sala e porta-bandeira (Raphael Tavares e Marcela Tavares);

Corações Unidos do Ciep - Comissão de Frente e Alegoria (Mach Beth);

Tijuquinha do Borel - Alegorias e Adereços e Fantasias;

Império do Futuro - Evolução;

Ainda Existem Crianças de Vila Kennedy - Alegorias e Adereços e Fantasias;

Miúda da Cabuçu - Intérprete (Maykon Rodrigues);

Petizes da Penha - Bateria e Ala de Passistas;

Infantes do Lins - Bateria e Comissão de Frente;

Aprendizes do Salgueiro - Comissão de Frente e Alegorias e Adereços;

Planeta Golfinhos da Guanabara - Intérprete (Nêgo Wesley);

Inocentes da Caprichosos - Alegorias e Adereços e Fantasias;

Nova Geração do Estácio de Sá - Samba Enredo e Intérprete (Thatiane Carvalho);

Herdeiros da Vila - Ala de Passistas e Bateria.
 
Fonte: Galeria do Samba