sábado, 18 de março de 2017

Escolas mirins desfilam no Sambódromo com apoio de sambistas que brilham no Grupo Especial

Redação Carnavalesco

Na tarde desta terça-feira foi o dia das crianças desfilarem na Marquês de Sapucaí. Diante de um bom público nas arquibancadas e frisas, a Miúdas do Cabuçu foi a primeira escola a entrar na avenida. A agremiação pediu a benção aos orixás e homenagearam Machine, o síndico do Sambódromo e um dos idealizadores do carnaval mirim. A jovem bateria e o carro de som composto por Richard e João Victor.
Logo após, foi a vez da Tijuquinha do Borel desfilar na tarde de terça com o enredo do carnaval anterior da sua escola- mãe, Unidos da Tijuca “Semeando sorrisos, a Tijuca festeja o solo sagrado” destacando-se pelo belo conjunto alegórico e de fantasias.
Animada, a Inocentes da Caprichosos levantou a Sapucaí com a apresentação casal Arthur Duhan e Gabriela Duhan. E a empolgação dos seus pequenos componentes. A Golfinhos do Rio de Janeiro foi a terceira escola a pisar na avenida com o enredo sobre o produtor Teteu José. A Corações Unidos do CIEP trouxe solidariedade e comoção fazendo homenagem às vítimas do acidente aéreo do time da Chapecoense no fim do ano passado. Destaque para o lançamento balões brancos em um de seus setores.
Com pinta de gente grande, a Ainda Existem Crianças na Vila Kennedy apresentou belas fantasias, principalmente a do primeiro casal auxiliado pelo mestre-sala da Ilha, Philipe Lemos.
– Fico muito feliz de ver as crianças mantendo a nossa tradição, nossa cultura acesa. Primeira vez que venho apresentando o primeiro Casal, fiquei meio tímido, meio sem jeito, mas muito feliz – disse o mestre-sala.
Já na metade da ordem, foi a vez do Império do Futuro abrilhantar a noite. A agremiação de Madureira, exaltou as glórias da sua escola mãe Império Serrano, um fazendo um desfile orgulhoso e seguro, destaque para comunicação de frente bastante sincronizada.
Após a Império do Futuro, a vez foi de Oswaldo Cruz e Madureira darem o tom com o desfile da Filhos da Águia. Com o samba na ponta da língua e bela ala de passistas, a escola animados as arquibancadas da Sapucaí na noite de terça, emocionando o presidente da Portela, Luís Carlos Magalhães. Ele comentou da importância de incentivar o desfile mirim.

– Isso é uma preocupação que todas as escolas deveriam ter: formação de lideranças. O carnaval tá sofrendo “ataques” de outras culturas o que é natural numa sociedade múltipla, globalizada. Isso é mais do que comum. Não é mais aquela festa de filhos e netos de escravos que tinham uma característica própria. Então, carnaval é apenas mais um desses grupos, mais uma dessas tribos. Então, tem que formar lideranças muito fortes para resistir e conviver com todas essas culturas que estão vindo por aí. 
Escola mirim da Baixada, a Pimpolhos da Grande Rio, trouxe para o desfile de 2017 o enredo “100 anos de samba, Pimpolhos de bamba!” Do carnavalesco Clebson Prastes. O samba da Pimpolhos foi cantado por Ruan Paiva que foi acompanhado pela bateria sob o comando de Fabrício Machado de Lima (Mestre Fafá) que veio com a fantasia de Ogans. O casal de Mestre-Sala e Porta Bandeira Felipe Vianna e Taciana Couto veio com a fantasia bate tambor, que representava os ibejis, crianças em Iorubá. Como destaque do desfile, a Comissão de Frente foi bastante aplaudida. Quem estava presente no Sambódromo era o casal de coreógrafos da comissão de frente da Grande Rio, Rodrigo Negri e Priscilla Motta. Segundo Rodrigo, eles foram ao desfile para prestigiar Camila Soares presidente da escola. Para Rodrigo, o trabalho realizado pelas escolas mirins é fundamental para quem sabe um dia estas crianças defenderem a Grande Rio. 
– É maravilhoso. Isto é investir no talento. Tem muita gente super talentosa que poder ser Mestre-Sala, Porta-Bandeira, diretor de bateria e sair na comissão de frente.
A próxima escola mirim que se apresentou foi a Mangueira do Amanhã. A Verde e Rosa que trouxe como tema “A Bahia de ioiô e de iaiá e Carlinhos Brown” elaborado por Bruno Faria. A bateria veio vestida de Timbaleiros. O casal da Mangueira do Amanhã, Matheus e Vitória vieram com a roupa Festas Juninas. O samba foi cantado por Dowglas Diniz. Como destaque do desfile o segundo carro “Tabuleiro da baiana”, que jogou para o público presente nas frisas doces e bolas. A ala “Festa de Iemanjá veio coreografada. O presidente da Mangueira, Francisco de Carvalho, o Chiquinho da Mangueira, acompanhou o desfile. Para ele, o trabalho com as escolas mirins é uma forma de preservar a cultura.
 – Quantos ritmistas, passistas, já saíram da Mangueira do Amanhã para a Mangueira grande? Isso é o futuro do carnaval – acrescentou o presidente.
A Estrelinha da Mocidade trouxe o enredo “Alice no País da Estrela-guia” dos carnavalescos Edson Pereira e Flavio Magalhães. O samba foi cantado por Millena Wainner. Dentre os cantores auxiliares estão Vandinho Pires e Vandrey Pires, filhos do cantor oficial da Mocidade Wander Pires. O casal da Estrelinha foi Jackson e Tamires que vestiu a fantasia ‘Sonhos de Criança”. A bateria de mestre Paulinho veio vestida de ‘Chapeleiro maluco’ como destaque o segundo casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira apresentado pelo segundo mestre-sala da Mocidade Jeferson Pereira Oliveira, o Jefinho. Quem estava presente no desfile da Estrelinha foi o diretor de carnaval da Mocidade Marquinho Marino.
– Precisamos ter uma renovação. Muitos componentes já saíram da Estrelinha para a escola mãe. Ainda segundo o diretor, se faz preciso ter a manutenção das escolas mirins para que as crianças não percam o desejo de estar ali. Se não tiver a manutenção disto, a tendência é que as crianças percam o interesse. As escolas mirins têm um trabalho social importante.
Os Aprendizes do Salgueiro trouxeram para o desfile o tema “Salgueiro Apresenta – O Rio no Cinema” assim como a Academia do Samba fez em 2011. O enredo foi desenvolvido por: Renato Lage e Paulo Henrique Caetano. O cantor oficial foi Pablo Andrade, que foi acompanhado por Leonardo Bessa. A bateria foi comandada por Marco Antônio Júnior, filho de mestre Marcão, diretor da Furiosa bateria. Como destaque, os componentes mirins cantaram bastante o samba de 2011. Ao final do desfile, Leonardo Bessa contou ao site CARNAVALESCO, que o trabalho da escola mirim é necessário para a manutenção do samba e na formação do Salgueiro.
– A manutenção da escola é fundamental. Eu saí da escola mirim do Salgueiro, mestre Marcão também. Tem todo um trabalho na quadra aonde ensinamos todos os fundamentos visando o futuro da escola.

A Petizes da Penha contou “Sorria você está sendo filmado”; dos carnavalescos Diangelo Fernandes e Felipe Pereira. Samba foi composto por Leozinho Nunes e estava ao lado do carro de som. Destaque para o segundo casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira, Arthur e Dafyny, de apenas 07 anos. Para Leozinho Nunes, que já foi da Petizes da Penha, as crianças são o futuro do samba.
– Estou aqui para passar a mensagem a eles que passei por aqui e hoje estou no Grupo Especial. Amanhã, eles podem estar também.
A herdeiros da Vila trouxe como tema “Sou Mestre Trambique, músico e compositor. Vou lhe mostrar o samba!”, do carnavalesco Sidiney Rocha. O samba foi cantado por Yanick Mazzony e Mayara Morena que teve o acompanhamento de Igor Sorriso, cantor da Vila Isabel. Samba muito bem executado pelo carro de som e a bateria de mestre Luiz Cândido, que não economizou nas bossas. A ala das baianas fez uma homenagem a Tia Ciata. Após o desfie, o site CARNAVALESCO conversou com Igor Sorriso a respeito do trabalho realizado pelas escolas mirins.

– Importância total. O samba que a gente faz hoje, se não deixarmos legado, se não incentivar os mais novos. Amanhã acaba. Muita gente veio de escola mirim. Eu venho de escola mirim. Fiquei 4 anos nos Aprendizes do Salgueiro. Na escola de samba, a criança está convivendo com a sociedade. Elas terão uma boa base. Aqui a criança está inclusa. Vive com música, cultura – finalizou o intérprete da Vila Isabel.
Penúltima escola a desfilar a Nova Geração Estácio de Sá levou para a avenida o enredo “Na cadência do samba, vem Joel Toledo de Araújo, ou Xangô do Estácio, embaixador do Morro de São Carlos”, realizado por Oziene Furtado. O samba da escola mirim do São Carlos foi cantado por Tatiane Carvalho. O primeiro casal da escola foi formado por Iago Dionisio e Poliana Vieira e desfilou com a fantasia ‘É carnaval…Alegria!! Que representou Pierrot e Colombina. Destaque para a comissão de frente que representou situações do cotidiano.
Última escola a desfilar a Infantes do Lins mostrou como tema “Chico Spinosa em cena” que contou a trajetória do carnavalesco que assinou o carnaval da Estácio de Sá no carnaval de 2017. O enredo da Infantes foi desenvolvido por Eduardo Minnuci. O carro de som foi comandado por Bruno Rezende. Como destaque, a ala 17 lembrou o carnaval de 2016 de Chico na Estácio quando a escola do morro de São Carlos fez uma homenagem a São Jorge.
Fonte: www.carnavalesco.com.br 


 
 

 

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Parabéns Portelamor!!

Hoje, 20 de fevereiro de 2017, comemoramos os seis anos de nascimento da Portelamor. É muita responsabilidade carregar no nome duas palavras tão intensas: Portela e Amor. Se da primeira, a Portela, nasceu intenso Amor, amar a Portela foi, desde o início, nossa missão e nossa condição: tudo pela Portela, nada da Portela. Amamos como ama o amor, incondicionalmente, assim como cantou um certo Pessoa. Nesses seis anos, de Torcida Portelamor a Grupo Portelamor, mudamos, muita coisa mudou, mas a chama azul e branca continua acesa, intensa. Salvem os nossos amigos queridos que partilham de nossa alegria. Salvem os seguidores e simpatizantes de nosso Grupo. Salvem nossos baluartes. Salve a Portela, razão de tudo. Hoje podemos cantar, como o fez um certo Quintana: “Tão bom morrer de amor! E continuar vivendo...”. Um brinde ao futuro! Um brinde à Portelamor!

Portelamor Kids - o futuro começa agora.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Em tarde de festa cortejo do carnaval mirim foi definido

Por Fábio Silva

A quadra da Estacio de Sá foi o cenário para a tarde festiva que definiu o rei momo, rainha, princesas e cidadão samba do carnaval mirim para 2017. Cinco meninos concorreram à vaga para rei momo apresentando o autêntico samba  no pé e gingado, marcas características  do malandro carioca, mostrando para um corpo de  jurados composto por personalidades ligadas ao carnaval como Wilson Dias, Manuel Dionizio, Aldione Serra e Thuany Rocha. 

As candidatas à rainha foram dez meninas que demonstrando muita simpatia, espontaneidade e samba no pé, encantaram não só os jurados, mas o público que prestigiou, incentivando todos os candidatos, levando faixas, bandeiras, bolas e adereços.

-Foi uma disputa muito acirrada. Muito complicado avaliar e escolher porque o nível dos candidatos é altíssimo - declarou Manuel Dionizio.

A festa teve como mestres de cerimônia Kayque Santos e Tathiane Carvalho, intérprete do carro de som da Estácio de Sá e contou com convidados especiais e a participação do rei momo Fábio Damião, a rainha Uillana Adães e as princesas Joice Rocha e Deisiane Conceição. Os sambistas foram embalados pela bateria da Pimpolhos da Grande Rio, regida por Mestre Fafá e relembraram os clássicos dos sambas de enredo interpretados por Tathiane Carvalho.

-Temos a obrigação de prestigiar essas crianças, afinal daqui há alguns anos surgirão os futuros reis momos, rainhas e  princesas do nosso carnaval - afirmou Fabio Damião.

Para as crianças que marcaram presença foram distribuídos cachorro quente, refrigerantes e doces. O concurso teve a duração de três horas e ao final das apresentações dos candidatos, o corpo de jurados entregou os envelopes contendo as notas para os organizadores do evento que após conferência divulgou os vencedores. São eles: Rei Momo, Leonardo Pereira; rainha: Sarah Honorato; 1ª princesa: Daniela Fogaça; 2ª princesa: Nataly Manhães e cidadão samba: Walace Monteiro. Leonardo e Sarah emocionados, estavam eufóricos com o resultado. O rei momo declarou não acreditar no resultado.

-Ainda não estou acreditando. Estou feliz e ainda um pouco surpreso.

Já Sarah que no concurso anterior também postulou ao posto de rainha, promete reinar com muita alegria e samba no pé.

Os eleitos ao cortejo estarão reinando absolutos a folia realizada pela criançada em 2017 e no dia 28 de fevereiro, data em que acontecerão os desfiles do Grupo Mirim no Sambódromo, o rei momo, rainha, princesas e cidadão samba estarão fazendo parte da abertura do evento na Passarela do Samba. Vale ressaltar que para os desfiles das escolas de samba mirins não são cobrados ingressos. A entrada  nos setores de arquibancadas é gratuito


Fonte: www.galeriadosamba.com.br

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

ASMRIO abre inscrições para Rei Momo, rainhas e princesas do Carnaval Mirim

By Marquês da Folia

A Associação das Escolas de Samba Mirins está inscrevendo crianças interessadas em participarem do concurso que definirá o cortejo do carnaval mirim, formado pelo rei momo, rainha, princesas e cidadão samba.
Os pré-requisitos para a participação, além do samba no pé, alegria e espontaneidade, devem ser a faixa etária que varia dos 05 (cinco) anos aos 09 (nove) anos e onze meses. Os documentos necessários são a cópia da certidão de nascimento e comprovante de escolaridade. Os interessados em participar do concurso devem se inscrever na sede da Aesm-Rio, localizada na Rua Haddock Lobo, nº 72 sala 302 – Estácio, entre 10h e 17h de 2ª a 6ª feira.
No ato da inscrição é primordial a presença de um responsável. O evento está sendo produzido pelos diretores Waleska Marinho, Erica Lobo e Luís Pimenta. Maiores informações através do telefone (21) 4141-9693.
 Fonte: www.marquesdafolia.com

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Escolas Mirins realizam festa para lançamento do CD dos sambas de enredo

Por Fábio Silva


A quadra da Estácio servirá de cenário para a festa que a garotada realizará no próximo domingo, dia 18 de dezembro, quando estará acontecendo o lançamento do CD dos Sambas de Enredo para o carnaval 2017 das escolas mirins.

Os hinos que serão entoados na Avenida serão apresentados por intérpretes, além do show dos passistas, baianas e casais de mestre-sala e porta-bandeira, tudo regado a muita alegria e espontaneidade - características mais do que marcantes de qualquer criança.O evento organizado pela Associação das Escolas Mirins terá início às 13 horas, tendo as presenças de dirigentes, personalidades ligadas ao carnaval e diretores de entidades parceiras.

A tarde festiva será iniciada com um almoço sendo servido aos integrantes das escolas e convidados. Para a criançada serão fartamente distribuídos doces, salgados, cachorro quente, sorvetes e refrigerantes.

Pelo décimo terceiro ano consecutivo as obras estão sendo registradas em um único álbum, fato que e na opinião de Edson Marinho - presidente da Aesm-Rio, caracteriza avanço e organização.

-Estamos tendo a oportunidade de mais um ano gravarmos os sambas de nossas escolas. A cada trabalho produzido, estamos evoluindo quando nos referimos a letra e melodia, sem contar às reedições que tem sido escolhidas e gravadas com uma boa qualidade. Enfatizou. O dirigente declarou ser esta uma das melhores produções do CD das escolas, desde a primeira gravação em 2004:

-Tenho esta produção como uma das melhores. Desde 2004 estamos registrando em álbuns os sambas de enredo de nossas agremiações. Já tivemos produtores renomados como Chico Frota e atualmente Alexandre Moraes e Hugo Bruno vêm se superando a cada ano. Estou muito satisfeito com o trabalho desenvolvido.

O álbum contendo as 16 composições e a faixa bônus com o hino da Aesm-rio estará sendo comercializado na quadra durante a festa e também pode ser adquirido através do pedido de reservas pelo e-mail: aesmrio@gmail.com, na sede da entidade custando apenas R$15 ou pelo telefone (21) 4141-9693 de 2ª a 6ª feira das 11h às 19h.


Fonte: www.galeriadosamba.com.br

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Ordem de desfile das escolas mirins sofre alteração

Por Fábio Silva


A diretoria da Associação das Escolas de Samba Mirins alterou a ordem dos desfiles de duas agremiações para o próximo carnaval. A medida se deu em comum acordo entre dirigentes das escolas Miúda da Cabuçu e Infantes do Lins - Antônio Farias e Érika Renata.

Os representantes solicitaram a possibilidade de troca na sequência das apresentações durante reunião com Edson Marinho e diretores de carnaval da Aesm-Rio.

-Por se tratar de duas agremiações sediadas no mesmo bairro (Lins de Vasconcelos) e em especial da mesma localidade, os representantes me consultaram e aprovei a modificação. Uma seria a primeira e outra a última, não alterando a colocação nas apresentações das demais escolas - declarou Edson Marinho. O responsável pela entidade enfatizou que pelo fato de terem tomado a iniciativa de solicitarem a troca, não viu objeções e concordou com a troca.

Após a modificação ficou definido que a Miúda da Cabuçu será a primeira a desfilar e a Infantes do Lins a escola que encerrará os desfiles da criançada dia 28 de fevereiro no Sambódromo.

Confira a nova ordem:

1 - Miúda da Cabuçu

2 - Tijuquinha do Borel

3 - Inocentes da Caprichosos

4 - Golfinhos do Rio de Janeiro

5 - Ainda Existem Crianças de Vila Kennedy

6 - Império do Futuro

7 - Corações Unidos do Ciep

8 - Filhos da Águia

9 - Pimpolhos da Grande Rio

10 - Mangueira do Amanhã

11 - Estrelinha da Mocidade

12 - Aprendizes do Salgueiro

13 - Petizes da Penha

14 - Herdeiros da Vila

15 - Nova Geração do Estácio



Fonte: www.galeriadosamba.com.br